EUA: Partido Verde conseguiu quase 400 mil votos

Apesar da sua elevada bipolarização, as eleições para presidente dos Estados Unidos tiveram 29 candidatos na luta para um dos mais importantes cargos da política mundial. Agora que todos os resultados preliminares estão apurados, será interessante perceber o que se passou com os outros 27 candidatos pouco ou nada mediáticos.

Destes, destaque para Gary Johnson, do Partido Libertário, que arrecadou 1,1 milhões de votos, e para Jill Stein, do Partido Verde, com 396 mil votos. Em qualquer outra eleição, Johnson e Stein teriam uma palavra a dizer no rumo da eleição. Nos Estados Unidos, com os seus 120 milhões de votantes, eles não passaram dos 0,95% e 0,33% de votos, respectivamente.

“A candidatura de Stein – e de outros candidatos – conseguiu uma coisa: reforçar que os terceiros partidos são uma piada. Não são sequer tangenciais à discussão política, porque tangencial implica tocar”, criticou o Grist.

O agregador norte-americano diz que falta ao Partido Verde a noção de realidade, o que foi visível na principal ideia de Stein para estas eleições: criar 25 milhões de empregos verdes, uma irrealidade quando o Brooking Institution, por exemplo, diz que há hoje 2,5 milhões de empregos verdes nos Estados Unidos.

“É uma ideia risível, representa o dobro das pessoas que estão hoje desempregadas”, explicou o Grist, que acrescenta que para o Partido Verde ser levado a sério precisa de “crescer, trabalhar duro, construir o futuro”.

Neste texto, Philip Bump afirma que o partido tem de criar relações com os governantes locais, partilhar e discutir ideias, estabelecer uma influente presença local. “O partido tem de criar uma reputação, assim como os seus candidatos. Tem de lutar pelas mudanças noutros estados e regiões, para acabar com o duopólio. Nos próximos anos, o [Partido Verde] tem de evoluir de uma oportunidade local para uma força regional. Só depois [deve pensar] em Washington”, explica.

Bump diz ainda que ser uma força, inclusive local, implica dinheiro, sabedoria e foco. E estabelecer prioridades, percebendo quais os temas mais importantes a dada altura. Por isso os terceiros partidos, como o Verde, nunca serão importantes. “Eles não querem ser partidos de poder, querem ser incendiários. Operam na ilusão de que um abalo do sistema fará cair o poder no seu colo. Boa sorte para essa estratégia”, concluiu Bump.

Veja os votos dos sete principais candidatos norte-americanos.

 

Candidato (Partido)

Votos

eleitorais

Estados

ganhos

Votos

Pct.

Obama (Democrático)

303

25+DC

60,662,601

50.40%

Romney (Republicano)

206

24

57,821,399

48.01%

Johnson (Libertário)

0

0

1,139,562

0.95%

Stein (Verde)

0

0

396,684

0.33%

Goode (Constituição)

0

0

108,195

0.09%

Barr (Paz e Liberdade)

0

0

49,426

0.04%

Anderson (Justiça)

0

0

34,521

0.03%

Outros

0

0

151,360

0.13%

Total

538

51

120,039,056

100.00%

 

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta