Quercus ajudou Simarsul a reduzir pegada ecológica e factura energética

Quercus ajudou Simarsul a reduzir pegada ecológica e factura energética

Em 2009, a Quercus e a Simarsul assinaram um acordo para a redução da pegada ecológica da empresa do grupo Águas de Portugal, uma parceria que englobava, entre outros, a recuperação ecológica da Lagoa Pequeno.

Três anos depois, a Simarsul anuncia agora os primeiros resultados. De acordo com a empresa, houve uma melhoria no desempenho da actividade da empresa, com uma diminuição dos consumos energéticos relativos ao tratamento do efluente de 0,457 Kwh/m3, em 2009, para 0,445 Kwh/m3, uma situação para a qual terá contribuído “a entrada em funcionamento de infra-estruturas com elevada capacidade de tratamento e com rendimentos optimizados”.

Em comunicado, a Quercus e a Simarsul afirmam que o “contínuo investimento em energias renováveis” foram também chave para este desempenho. Apesar de, hoje, a população servida pelas infra-estruturas da Simarsul ter aumentado em cerca de 354 mil habitantes, tendo em conta os dados de 2009, assistiu-se a “uma melhoria no desempenho” da empresa ao nível da sustentabilidade.

Paralelamente, existiu, da parte dos colaboradores, uma atitude “mais consciente relativamente aos consumos de energia nas infra-estruturas, de combustíveis, água e produção de resíduos”.

A Simarsul afirma ainda ter implementado várias acções de redução do impacto ambiental, através da continuada formação dos seus colaboradores: melhoria nas práticas de gestão de recursos, produção de resíduos, acções de sensibilização, diagnóstico energético e investimento em renováveis.

Por fim, foi feita uma grande intervenção na recuperação ecológica da Lagoa Pequena, Sesimbra. “[A lagoa] foi alvo de uma grande intervenção de controlo do caniço, uma vez que é necessário existir um equilíbrio entre as superfícies de águas abertas sem populações de plantas aquáticas emergentes, mas com vegetação submersa como fonte de alimento para as aves aquáticas”, explica a Simarsul.

Estão também concluídas as intervenções de criação de uma rede de percursos e de observatórios para apoio à visitação, essenciais à correcta interpretação dos habitats e espécies de fauna.

A Lagoa Pequena pode ser visitada às quartas-feiras, sextas e sábados, entre as 9h30 e as 12h30 e entre as 14h e as 18h. Pode marcar antecipadamente a sua visita através do email info.lagoapequena@gmail.com ou telefone 93 998 22 92.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores