Como África deve conciliar crescimento económico e melhoria das condições de vida

Como África deve conciliar crescimento económico e melhoria das condições de vida

As descobertas de gás natural ao longo do Oceano Índico podem aumentar em mais de 20% o PIB da Tanzânia, garantindo um futuro brilhante para o país. Mas os crescentes investimentos no combustível fóssil e os seus benefícios devem reflectir-se, não apenas no crescimento económico, mas também na melhoria de vida da população.

A mensagem foi transmitida por Francisco Luz, embaixador do Brasil na Tanzânia. “O crescimento económico deve criar a inclusão social”, disse ele. Segundo o embaixador, tanto as autoridades como a população têm de compreender o seu papel e deve ser assegurado que os recursos beneficiam toda a nação.

As boas medidas políticas têm, assim, de se fazer acompanhar do progresso. Segundo o All Africa, Luz apela a que o governo aumente os investimentos numa economia de gás natural para o consumo, como forma de capacitar as pessoas com baixos rendimentos, tornando possível usar o recurso como primeira fonte de energia.

O embaixador brasileiro destacou a necessidade de olhar para o interesse dos mercados estrangeiros no gás extraído do fundo do mar, uma vez que a quantidade obtida em terra é já suficiente para o consumo do país nos próximos 50 anos.

Esta situação trará à Tanzânia imenso investimento estrangeiro. A companhia brasileira Petrobras, a realizar uma perfuração no sul do país – blocos 5 e 6 de uma área conhecida por ter importantes depósitos de gás natural –, vai investir também na exploração dos blocos 6 e 8 no próximo ano. Espera-se que mais empresas procurem explorar oportunidades no sector da construção e da energia, que ainda têm um largo potencial de investimento.

As relações entre o Brasil e a Tanzânia estreitam-se, cada vez mais, em várias áreas – serão assinados acordos entre os dois países respeitantes a agricultura, saúde, pecuária, VIH e trabalho infantil. Luz defende que a economia e tecnologia avançadas de que goza o Brasil tem muito a oferecer ao crescimento da Tanzânia.

Foto: Sob licença Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores