Governo moçambicano procura ajuda da Holanda para combater cheias

Governo moçambicano procura ajuda da Holanda para combater cheias

Uma delegação do Governo moçambicano está neste momento na Holanda, onde discute práticas de gestão de risco de cheias. Moçambique pretende recorrer à experiência e métodos holandeses no combate às cheias, uma cooperação que poderá ser essencial para o futuro do País.

Nos últimos anos, as cheias dos rios Limpopo e Zambeze provocaram danos irrecuperáveis na população e economia moçambicanas.

A delegação moçambicana é liderada pelo vice-ministro das Obras Públicas e Habitação, Francisco Pereira, e pela directora da Águas de Moçambique, Suzana Saranga, e reuniu-se com os responsáveis da empresa de engenharia Royal HaskoningDHV. Em cima da mesa estão temas como o impacto das intervenções físicas, os padrões de segurança, inspecções, cenários a longo prazo, processos de tomada de decisões e gestão de stakeholders.

Recorde-se que a Holanda é, juntamente com a China, o País com as cheias mais mortais de sempre – ainda que, no caso do País europeu, estas ocorreram há vários séculos. A cheia de 2000, em Moçambique, provocou 800 mortos, sendo considerada a 85ª cheia mais mortal de sempre.

A Holanda é um dos países com mais experiência no combate a cheias e inundações, uma vez que 20% do País se encontra abaixo do nível médio do mar. Ainda que o País continue a ser vulnerável a este fenómeno natural, hoje em dia a protecção está bastante desenvolvida.

As primeiras colinas artificiais começaram a ser construídas na Holanda em 500 a.C, prolongando-se até ao século XIII.

Com a construção de diques e das comportas, o País encontrou duas armas importantes para combater as inundações.

Uma das principais inovações realizadas, na Holanda, para a protecção de cheias foi o chamado “Zuiderzee Works”. O Zuiderzeewerken é um sistema de barragens que permitiu à Holanda recuperar terras através de obras de drenagem, usando energia eólica dos moinhos.

Este projecto teve lugar em Zuiderzee, uma grande enseada rasa do mar do Norte. A barragem tem o nome de Afsluitdijk e foi construída entre 1932 e 1933. A grande construção realizada para impedir inundações foi certamente o “Delta Works”. O “Delta Works” baseia-se numa serie de construções realizadas entre 1950 e 1997 no sudoeste da Holanda, com o objectivo de proteger uma grande parte da zona Rhine-Meuse-Scheldt delta do mar.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores