4 ideias que estão a mudar os países em desenvolvimento

4 ideias que estão a mudar os países em desenvolvimento

Nos últimos três anos, a Fundação Bill e Melinda Gates recebeu o TEDxChange, um evento que tem como objectivo estimular a acção em torno das ideias apoiadas pela fundação. Este ano, a anfitriã Melinda Gates fez a introdução de sete oradores – um teólogo a falar de fé e planeamento familiar e as crianças do filme “The Revolutionary Optimists”.

Estas são as quatro questões que Melinda (na foto) encara como as mais promissoras para a melhoria das condições de vida das populações dos países em desenvolvimento.

 

Sistema M-Pesa

O M-Pesa consiste num sistema de transacções bancárias realizadas a partir do telemóvel, levado a cabo por operadores de redes móveis no Quénia e na Tanzânia. Este sistema tem tido um enorme impacto na vida de milhões de utilizadores, desde o seu lançamento em 2007. Melinda acredita que esta é uma das tecnologias mais inovadoras que existem. “Estão mais pessoas no Quénia a fazer circular dinheiro através do sistema M-Pesa do que o próprio sector bancário”, disse ela.

Na Tanzânia, Melinda encontrou um grupo de mulheres que junta dinheiro, faz empréstimos e financia negócios. As três mulheres, que costumavam guardar o dinheiro num cofre, estão agora a usar o M-Pesa. A sua conta tem um PIN de seis dígitos e cada membro conhece dois dos dígitos por motivos de segurança. Esta é uma incrível inovação para estas pessoas.

Desenvolvimento local

E por que é que o M-Pesa tem sido tão bem-sucedido? Uma das razões, acredita Melinda, é porque o sistema foi desenvolvido pela Safaricom – a maior operadora de redes móveis do Quénia – juntamente com a população que vive no país. Ela ressalta que “o mundo em desenvolvimento está repleto de projectos-piloto” concebidos sem uma perspectiva local – são esses os que mais dificilmente vão ter sucesso.

Digital Green

Melinda faz também referência à Digital Green, uma organização que ajuda os agricultores na Índia e em todo o sul da Ásia a criar vídeos educacionais para outros agricultores, como um exemplo da forma como a comunicação pode conduzir à mudança social.

A Digital Green resolve de facto alguns problemas: o facto de os agricultores não confiarem nos conselhos dados por pessoas fora das suas comunidade e o desafio de disseminar de forma rápida as informações importantes sobre práticas agrícolas. A organização espera chegar ao alcance de um milhão de agricultores ao longo dos próximos três anos.

Educação e acesso à contracepção

Melinda Gates é conhecida pela sua defesa pelo sexo seguro. Ela acredita que o acesso universal à contracepção só é possível de acontecer a partir de uma abordagem de baixo para cima – e não pelo estabelecimento de metas de grande magnitude e na sistemática tentativa de as implementar (às vezes de forma coerciva, como as esterilizações forçadas que aconteceram na Índia na década de 1970). “Trata-se de educar as mulheres e dar-lhes uma decisão. Deixá-las tomar a decisão, mas educá-las”, defende.

A Fundação Gates tem alguns objectivos próprios neste sentido – especificamente para garantir o acesso à contracepção de mais 120 milhões de mulheres até 2020.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores