Siemens desenvolve projectos energéticos em Moçambique

Siemens desenvolve projectos energéticos em Moçambique

A Siemens acabou de assinar um contrato com o Corredor Logístico Integrado de Nacala (CLIN) para fornecer, instalar e operacionalizar soluções de distribuição de energia para um novo porto de águas profundas em Nacala-a-Velha – bem como para um projecto de sinalização ferroviária da linha mineira Nacala-Moatize. O projecto custa €115 milhões (Kz 4.4490 milhões).

A CLIN foi constituída pela Vale, a maior empresa de exploração mineira do Brasil, e pelos Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM), empresa estatal ferroviária de Moçambique. A joint-venture assinou um contrato com o Governo de Moçambique para a construção de uma linha férrea e um porto de águas profundas.

Os dois projectos fazem parte do Corredor de Nacala, que vai desde a Costa de Moçambique a todo o país, passando pelo Malawi e de volta para as montanhas de Moçambique, fazendo todo o caminho até Moatize.

A rota ferroviária de 912 km servirá, no futuro, para transportar o carvão de uma mina na província de Tete para as instalações de navegação costeira. Uma vez concluídas, estas instalações em Nacala-a-Velha deverão ter uma capacidade de 18 milhões de toneladas por ano.

Para fornecer energia a toda a instalação portuária, a Siemens irá entregar os transformadores e as protecções de média e baixa tensão, bem como os centros de controlo de motores ajustáveis, adequados para o fornecimento de energia e controlo dos tapetes transportadores.

Segundo a Siemens, as e-houses são a componente-chave do projecto. A grande vantagem desta solução é que pode ser transportada para o local de instalação, totalmente montada e pré-testada.

Este tipo de solução, comparando com um sistema tradicional, leva muito menos tempo a construir e integrar, trazendo benefícios mensuráveis para o operador, uma vez que se consegue optimizar o processo de produção. Devido à sua construção compacta, as e-houses podem ser reutilizadas e transportadas para um novo local.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores