EUA: golfinhos dão à costa com vírus semelhante ao sarampo

EUA: golfinhos dão à costa com vírus semelhante ao sarampo

Os biólogos marinhos norte-americanos passaram o Verão a controlar o elevado número de golfinhos encalhados em terra, na costa leste do País. Para aqueles, tornou-se claro o que está a provocar tal fenómeno. Os cientistas defendem que o culpado mais provável é um vírus semelhante ao sarampo que ataca os cetáceos.

A National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA) anunciou que um morbilivírus é considerado o factor principal destes incidentes. A associação Oceana também aponta para o perigo deste vírus, que confirma ser da mesma família que o sarampo dos humanos.

Tanto baleias como golfinhos são susceptíveis a diferentes variações deste vírus, que normalmente se espalha numa espécie através da inalação de partículas respiratórias ou por contacto directo entre os animais.

Os golfinhos afectados pelo morbilivírus desenvolvem pneumonia, lesões da pele e infecções cerebrais, acabando por dar à costa já mortos ou a morrer. O morbilivírus nem sempre é fatal – alguns espécimes conseguem resistir à doença e produzem anticorpos que os protegem de posteriores infecções.

Em média, registam-se cerca de 150 golfinhos encalhados por ano nesta zona dos EUA, mas este ano já foram vistos mais de 600, principalmente desde meados de Julho. Segundo o Treehugger, a NOAA informa que o número é “mais de nove vezes superior à média histórica para os meses de Julho e Agosto na região do médio Atlântico”.

 

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores