Empresa norte-americana cria plástico amigo do ambiente

Empresa norte-americana cria plástico amigo do ambiente

Em 2012, foram produzidas cerca de 288 milhões de toneladas métricas de plásticos em todo o mundo. Este valor é uma subida substancial relativamente a 1989, ano em que se produziram 99 milhões de toneladas métricas. Milhões de barris de petróleo bruto são usados para criar plástico, muito do qual que é utilizado apenas uma vez e depois atirado fora.

À medida que o mundo se tenta afastar dos combustíveis fósseis, empresas tentam fabricar plástico a partir de fontes renováveis – dando uso a recursos naturais como milho, metano e bactérias. Apesar dos esforços até agora terem sido na sua maior parte em pequena escala, os mesmos possuem o potencial de transformar o modo em que são feitos muitos dos materiais do dia-a-dia.

O norte-americano Mark Herrema começou a criar plásticos renováveis a partir de metano, um gás incolor e um produto comum em explorações agrícolas. Entretanto, formou com o seu parceiro de negócios Kenton Kimmel a empresa Newlight Technologies, que já construiu duas instalações para produzir partículas de plástico, refere a Scientific American.

O que esta empresa norte-americana faz é colocar uma mistura de metano com ar num reactor e depois torná-lo num líquido. Depois um biocatalisador junta as moléculas de carbono, que depois são fundidas e criam um fio de plástico que é de seguida dividido em partículas. O objectivo é fabricar plásticos mais amigos do ambiente, pois os plásticos tradicionais enchem aterros sanitários, são tóxicos para muitos animais e na maioria das vezes não são biodegradáveis.

O tipo de plástico que a Newlight criou pode ser usado para peças electrónicas, peças de automóveis, tampas de bebidas e embalagens, entre outras coisas, afirmou Herrema.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores