Site japonês lidera comércio mundial de marfim e carne de baleia

Site japonês lidera comércio mundial de marfim e carne de baleia

Vários países estão a queimar as suas reservas de marfim, um poderoso sinal contra o comércio ilegal de elefantes. Este, recorde-se, levou à morte de 30 mil elefantes no ano passado.

De acordo com um novo relatório da Agência de Investigação Ambiental (NGO), uma das maiores empresas digitais do munto está a facilitar não só o negócio ilegal do marfim, como também a venda de carne de baleias ameaçadas de extinção.

O Rakuten Ichiba – o supermercado online do Rakuten Group, o gigante dos electrónicos digitais que recentemente comprou a aplicação Viber – tem à venda produtos de animais em vias de extinção, revelou uma investigação da Environmental Investigation Agency (EIA) e a e a Humane Society International (HSI).

As entidades divulgaram hoje um relatório em que acusam o website  de fornecer “munições e arpões para os caçadores”, ao criarem um mercado para os seus produtos e ao publicarem 28 mil anúncios que oferecem marfim de elefantes e 1.200 de produtos à base de carne de baleia.

Este facto, que pode parecer moralmente ultrajante, não é ilegal. Assim, o Japão afirma ter excepções a proibições internacionais sobre o comércio de marfim e carne de baleia, explica o Quartz.

Tudo por fazer

A caça ilegal de elefantes atingiu níveis catastróficos na década de 1980, e a Convenção Internacional de Espécies da Fauna e Flora Silvestres Ameaçadas (CITIES) instituiu uma proibição global do comércio de marfim de elefante. Este factor fez com que os preços do marfim caíssem acentuadamente e obrigou vários caçadores a retirarem-se do negócio. No entanto, em 1999 a CITIES permitiu que o Japão (e em 2008 também a China) pudesse comprar marfim a países africanos.

O governo Japonês deveria certificar-se de que apenas entra marfim legal no país, no entanto, o marfim ilegal está a inundar o mercado interno, diz a AIE.

A partir de Fevereiro de 2014, Ratuken Ichiba destacou 28 mil anúncios de produtos de marfim de elefante. Para além disso a EIA informa que a página online também vende marfim de elefantes em vias de extinção na África Central, extraindo-o de grandes presas que, certamente, são provenientes de novas fontes.

No que diz respeito às baleias, o Japão (juntamente com a Islândia e a Noruega) é o único país no mundo que tem uma excepção à proibição internacional da caça comercial de baleiras, o que faz sob premissas de “pesquisa científica”. Argumentando que a carne de baleira é o “subproduto” da referida pesquisa, o governo subsidia a indústria com cerca de €7 milhões por ano para financiar a caça às baleias.

Foto:  ToolManTimTaylor / Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores