Sea Shepherd já salvou mais de 750 baleias

Sea Shepherd já salvou mais de 750 baleias

Após mais de três meses a impedir o trabalho de baleeiros japoneses no Oceano Antártico, a tripulação da Sea Shepherd retornou ao porto da Nova Zelândia. Este foi um dos maiores esforços anti-caça mais bem sucedidos até ao momento, de acordo com o The Dodo.

De acordo com Peter Hammarstedt, capitão do navio Bob Barker, o Sea Shepherd levou ao fracasso dos baleeiros, que não conseguiram atingir “nem um quarto da sua auto-atribuída quota falsa” de captura e morte de 1035 baleias.

“Estamos confiantes que esta campanha – que foi uma das de maior sucesso que existiu até hoje no Oceano Antártico – tenha colocado a salvo mais de 750 baleias”, de acordo com Hammerstedt, em declarações ao New Zeeland Herald.

Tal como noutros anos, também desta vez se sentiram momentos de alta tensão entre a Sea Shepherd e os baleeiros, refere o The Dodo. O grupo relata que as equipa japonesas eram “muito agressivas”, tendo chegado a provocar uma colisão entre o navio de Hammarstedt e um navio aproado, o que causou danos substanciais a estibordo.

“Esta colisão é o testemunho de que os baleeiros são bandidos e criminosos”, refere Hammarstedt.

Apesar dos esforços internacionais sobre a caça comercial, o governo japonês continua a patrocinar o assassinato de centenas de baleias todos os anos, sob o pretexto de “pesquisa científica”.

Foto: mikebaird / Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores