Organização ambiental alerta para aumento da caça de elefantes em Moçambique

Organização ambiental alerta para aumento da caça de elefantes em Moçambique

A World Wide Fund (WWF) alertou recentemente para o aumento da caça ilegal de elefantes em Moçambique depois de um estudo aéreo revelar que os caçadores estão a dizimar as manadas de elefantes no país.

Entre 480 e 900 animais foram abatidos na reserva de Quirimbas, no norte do país, entre 2011 e 2013. “O estudo de paisagem do Parque Nacional de Quirimbas, realizado no finalde 2013, concluiu que quase metade dos elefantes avistados do ar eram carcaças”, indica a WWF em comunicado, citado pelo Guardian.

A maior parte destes animais terão sido mortos por caçadores, o que revela a necessidade de “uma acção urgente e um compromisso para combater estas actividades ilegais”, sublinha o comunicado. Segundo os guardas do parque, 80% dos animais abatidos eram jovens, uma vez que são menos cautelosos que os elefantes mais velhos.

Os moçambicanos locais vendem o marfim a €37 por quilo – menos de €370 por cada presa. Contudo, o valor é suficiente para atrair novos caçadores, que muitas vezes contam com a ajuda das populações que vivem dentro dos parques e reservas pois os elefantes destroem-lhes as plantações.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores